sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Como as Metodologias Ágeis nos ajudaram no planejamento do nosso casamento

O que venho compartilhar aqui hoje é como usei nosso conhecimento (meu e de meu - agora - marido) em metodologias ágeis para planejar, organizar e executar o nosso sonho. Com os passos certos conseguimos fazer tudo o que queríamos e muito mais.

Objetivo
Nossa Visão de Negocio

O objetivo é fundamental, primeiro precisa-se decidir onde se quer chegar para só então definir o como. E nós sabíamos bem o que queríamos. Uma coisa apenas:
  1. Casar sem dívidas pós casamento.
Levantamento de Requisitos
Criação e priorização do nosso Product Backlog.

Do que precisaríamos para fazer um casamento? Quanto tempo levaríamos para juntar toda a grana necessária? Como saber o que é mais importante?

No inicio tudo parece muito difícil e complicado, mas não é. A primeira coisa que fizemos foi botar no papel tudo o que nos veio a cabeça - tudo o que achávamos que um casamento precisa ter. Saiu de tudo: local, som, fotos, bolo, decoração, tequileiros, e até flores azuis (hahaha). Depois organizamos estas informações por grau de importância, ex: não poderíamos fazer um casamento sem local, mas sem flores azuis rola tranquilamente.

Orçamento 
Passo Econômico, ou seja, precisávamos ter um valor base de tudo que imaginamos no nosso Product Backlog.

Depois de já ter todos os requisitos prontos, começamos a fazer os orçamentos. Foram milhares de ligações, muitas horas perdidas e alguns desentendimentos com fornecedores mal educados.

E foi aí que descobrimos a regra número 1 dos orçamentos: nunca diga que se trata de um casamento! Há fornecedores que usam, inclusive, duas tabelas de valores, com preços mais caros para casamento. Diga que é um aniversário. (hahaha)

Planejamento da Release (com as Sprints)

Agora já sabíamos quanto custava o casamento certo? O próximo passo foi planejar como faríamos este pagamento.

Fizemos o seguinte calculo:
(valor total do casamento) ➗ (valor que conseguíamos pagar por mês) = (numero de meses necessários)
Depois de fazer esta conta já sabíamos quanto tempo levaríamos para pagar tudo, e então marcamos a data do casamento para um ano á frente, e parcelamos todos os gastos durante este ano. Também criamos alguns marcos dos serviços que precisávamos fechar primeiro ao longo de um período (Release).

E o melhor de tudo: quando chegou o casamento já estava tudo quitado!

Escolha dos fornecedores

O que aprendi que deve-se levar em conta:
  1. Qualidade - Você tem que conhecer o produto antes de qualquer coisa: se for comida ou bebida peça uma degustação, se for produto peça para ver o portfólio, se for serviço peça para ver videos e/ou fotos. O que não pode fazer é comprar sem saber o que se está comprando. 
  2. Indicações e referencias - Sempre busque referencias de clientes anteriores. Páginas do Facebook são ótimas para pesquisar.
  3. Preço justo - Importante: preço justo não é necessariamente o preço mais barato. E sim o preço adequado para o nível da qualidade.
  4. Reunião presencial - Para tirar todas as duvidas, conhecer o produto e o fornecedor.
  5. Fazer contrato - Tem que ter contrato. E quando digo contrato é contrato de papel, e não de boca à boca. É ele quem garante os seus direitos, quem determina o que você está comprando e o quanto será pago pelo mesmo. 
No Manifesto Ágil nós temos o seguinte valor: Colaboração com o Cliente mais que Negociação de Contratos. Nós sabemos que colaborar com o cliente é extremamente necessário, mas a negociação de contratos aqui tem um peso maior.

Gerenciamento do tempo

O nosso planejamento nos rendeu uma lista de tarefas que parecia infinita, e como lembrar de tudo? Foi então que fizemos o nosso quadro kanban, divido em três colunas:
  1. ToDo: O que tinha para ser feito, organizado por ordem de prioridade (no topo do quadro os mais importantes)
  2. Doing: O que está sendo feito
  3. Done: Tudo o que já está concluído. 
Assim foi o andamento das nossas Sprints. Não colocamos WIP nem medimos Cycle ou Lead Time, mas somente a iniciativa de ter uma Gestão Visual nos facilitou muito na organização e gestão das tarefas.

Uma foto publicada por Tatiane Aguirres Nogueira 🎀 (@tatianeaguirres) em

Desta forma não esquecemos de nada: fizemos todos os pagamentos em dia, fomos em todas as reuniões, concluímos todas as tarefas no prazo. Foi praticamente um milagre! (hehehe)

Conclusão

Planejar não é nem um pouco difícil, não mesmo. O problema mesmo está na execução do negócio. E no fim das contas todos os problemas sempre são relacionados à pessoas (comportamento). Lidar com pessoas nunca é uma tarefa fácil, em qualquer cenário, o que precisamos mesmo é sempre manter a calma e tentar resolver tudo da melhor forma possível, temos que ser profissionais nestas horas. Afinal, ninguém gosta de ser mal-tratado não é mesmo?

Vale referenciar que os 5 (cinco) desafios de uma equipe (The Five Dysfunctions of a Team) funciona muito bem também entre a relação cliente-fornecedor.

Um feedback negativo: Todas as tarefas que delegamos à terceiros deram errado, e já entendemos o porque: as pessoas não tem a nossa pressa e não dão o mesmo grau de importância que nós damos a algumas coisas, e acabam postergando suas tarefas, aquele famoso: ahhh, amanhã eu faço, e quando chega na hora não dá tempo. Dica: Não seja essa pessoa. Seja um bom profissional, é disso que o mundo está precisando. Uma solução? Iremos continuar delegando tarefas sim, mas com um acompanhamento maior, afinal, conversa é sempre a solução pra tudo.

Nosso "Projeto Casamento" deu muito certo, apesar de ter dado muito trabalho, o resultado foi maravilhoso! Atingimos nosso objetivo (casamos sem dividas) e conseguimos até fazer a viagem de lua de mel dos nossos sonhos. 

Espero que este post lhe inspire a usar a agilidade à seu favor como nós fizemos! Abraços.


Anterior
Proxima

Um comentário: